domingo, 25 de setembro de 2011

Adele

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Pior que Acontece rsrs


E Deus continua sussurrando: “Não desista, o MELHOR ainda está por vir.”

Sentia-se pequenina, só, perdida dentro do cobertor, aquele tremor que não era frio nem medo: uma tristeza fininha como as agulhas cravadas na perna dormente, vontade de encostar a cabeça no ombro de alguém que contasse baixinho uma história qualquer.

Metade Autossuficiente


Tenho uma parte que acredita em finais felizes. Em beijo antes dos créditos, enquanto outra acha que só se ama errado. Tenho uma metade que mente, trai, engana. Outra que só conhece a verdade. Uma parte que precisa de calor, carinho, pés com pés. Outra que sobrevive sozinha, metade autossuficiente.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O contrario do amor:


O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença.

O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: seu nome não consta mais do cadastro.

Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.

Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Tomara!!!


Tomara que a gente não desista de ser quem é, por nada nem ninguém deste mundo. Que reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades… Que mesmo quando estivermos doendo, não percamos nem o sonho, a idéia da alegria. Tomara que apesar dos apesares, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz.

Deus não existe só no momento em que você precisa.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011


Eu preciso de alguem, acho que o que me completava, nao esta tão forte mais.. É isso, preciso de uma dose a mais de amor e amizade. Ja escrevi meu livro sobre o passado.
Afinal, aquilo que amamos sempre será parte de nós.

domingo, 11 de setembro de 2011


Um amigo me chamou pra cuidar da dor dele, guardei a minha no bolso. E fui. 

Caio F. Abreu

Eu tenho esse jeito bobo pra rir, tímido pra agir e intenso pra amar.
...Quando a gente ama,a gente dá um jeito...!!!

Quem quer?!

Tem gente que diz que joga lixo na rua para garantir o emprego do gari,
mas morrer pra dar trabalho ao coveiro ninguém quer, né?! rs

Herança!!!

  Uma avó estava morrendo e manda chamar o neto.
- Meu querido, vou morrer em breve, mas quero que você saiba que vou te deixar minha fazenda, os tratores e debulhadoras, os cavalos, vacas, cabras e muitos outros animais, o estábulo e todas as plantações, além de R$ 2.450.000. Cuida de tudo com muito cuidado.
- Eitaaa vó, eu nem sabia que a senhora tinha uma fazenda. Onde fica?


A avó dá um último suspiro antes de morrer e responde:
- No Orkut...

Triângulo amoroso


: eu, minha cama e meu computador. rs