sábado, 20 de outubro de 2012


"Vai devagar… Pensa duas, três, quatro, quantas vezes forem necessárias pra não fazer bobagem. Cuida do teu coração, cuidado com quem você deixa entrar. Espera o tempo passar. Acredita menos… As pessoas não são tão legais quanto aparentam ser. Quem acredita menos, sofre na mesma proporção. Até quando você achar que é verdade, desconfie um pouquinho. Faz bem não se entregar totalmente logo de cara.
Se arrisca mais, por você. Tenha coragem para dizer tudo que tens aí guardado. Seja forte para conseguir se manter calada perante alguns. Muda de rumo. Quando te mandarem ir por lá, vai pelo outro caminho. Ou vai apenas, pelo caminho do teu coração. Se você não aguentar mais fingir… Chore. Depois que você acabar de chorar, vai sentir-se mais leve. E então vai levantar a cabeça, lavar o rosto, pôr uma roupa bonita no corpo, um sorriso escandalosamente lindo no rosto e dizer que chega, que você vai é ser feliz. Eu sei, é assim mesmo. E vai funcionar! Não diga “nunca”, nunca. Irônico, não? Mas não diga. Porque essa vida é incrivelmente engraçada. Mais uma coisa. Você não pode ter medo que as pessoas te machuquem, viu. Porque as pessoas vão te machucar de vez em quando, até mesmo aqueles que você mais confia e admira. Não vão fazer por mal, mas somente porque são humanos. Cometemos erros ridículos com pessoas maravilhosas. Faz parte. Não esquece que cada um é cada um. Somos diferentes. Graças a Deus, somos. Vive um dia por vez, sem pressa e sem querer ser mais rápida que o tempo. E por favor, vai ser feliz, que tu ainda tem muito por viver."

Boa noite!!! :)

quarta-feira, 17 de outubro de 2012




Não me prendo a opiniões alheias, não me iludo com esperanças passageiras, não me deixo levar a vontades que não me servem, que não me impulsionam pra frente. Por favor, não insista, não me incomode, não me irrite. Estou quieta no meu canto, no meu mundo só entra quem eu quiser. Não se aproxime demais, deixa que eu chegue perto, mas abra um pouco o espaço, não muito para eu não estranhar. ‘Quando a esmola é demais o santo desconfia’, e eu sou desconfiada em doses exageradas. Embora não aparenta, já vivi um bocado, já passei por altos e baixos e profundos, bem La no fundo.
Se quiser me pedir um conselho eu te dou de graça, com sinceridade. Sou breve, por isso seja breve comigo. Seja direto que eu serei meio torta, mas serei eu, de corpo e alma. Não costumo seguir meus próprios conselhos, sei o que é correto mais faço sempre algo errado.
Distribuo miudezas e grandezas pro ai, mais acredite, vem do coração, La do canto, do fundo profundo de onde eu saí.
Não sigo rastros, sou totalmente ao contrario do que as pessoas acreditam que eu sou. Na verdade não existem mentiras que possam me destruir, eu sempre invento e me reinvento. Sou de fases, mas também sou de longas temporadas, só basta cuidar, acreditar e confiar. Entre e fique á vontade, se for apenas visita avise antes, mas limpe os pés antes de entrar, não quero a poeira de passado nenhum suje a minha casa nova, levei muito tempo para arrumar essa bagunça.