terça-feira, 7 de maio de 2013


Obrigado, Senhor, pela vida que me destes
assim como ela é, assim como ela foi.
Pelos sonhos que tive e não floriram,
pelos sonhos que tenho e florirão, talvez.
Obrigado, também, pelas falhas
de que a vida se tece, como os furos de uma... renda
e que por vezes se rasga,
mas vossa mão divina sempre conserta
com os dedos cheios de amor.
E obrigado, principalmente, pelos detalhes:
ficou tudo tão diferente do que eu sonhara,
mas está bom assim.
Obrigado, Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário