domingo, 2 de junho de 2013


Eu não quero saber o que os outros pensam nem o que vão falar ao meu respeito. Eu não quero saber se eles vão comentar em uma rodinha de amigos, ou em uma mesa de bar, ou em algum comentário insignificante com alguém da família. Chega um tempo na vida em que certas opiniões de algumas pessoas tornam-se irrelevantes. E o que realmente passa a importar é a nossa felicidade. Mesmo que a gente demore a aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário