sexta-feira, 14 de junho de 2013


Sou mais macho que muito homem. E se isso for feio, não ligo para a posição que os outros criam. Falo palavrão de vez em quando e bebo mais que muitos dos meu amigos. Faço e depois eu penso. Tenho mais senso do que muito filhinho de papai. Enquanto muitos querem mostrar os músculos, eu quero mostrar quem sou. Enquanto muitos querem beijar na balada, eu só quero dançar. Como sem medo de engordar. Bebo sem medo de cair. Falo sem medo do que vão pensar. Fico sem me apegar. Me apego e se não der bola deixo passar. Não tenho frescura, não penso em voltar. O que passou passou, me interesso pelo que pode ficar. Sou mais macho que muito homem. Não pela força, nem nada disso, porque eu falo o que sinto e sei exatamente o que fazer com isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário